RH como está seu Processo de Desligamento?

Certamente o RH da sua empresa tem uma grande preocupação com os processos admissionais, investe em profissionais especializados em recrutamento, checa todas as informações, aplica testes psicológicos de integridade, entre tantas outras coisas. Mas e o processo de desligamento, como está? o RH se preocupa em conduzir uma demissão de forma correta? E valoriza os dados e as informações que podem surgir a partir de uma entrevista demissional?

O processo de desligamento deve ser tão importante para a empresa e o RH quanto o processo admissional. Deve ser bem conduzido para evitar constrangimentos para o colaborador e problemas futuros para a empresa. Por isso, separamos algumas dicas que irão ajudar você no momento da demissão para que aconteça de maneira adequada e certeira e, ainda possa levantar informações preciosas sobre a empresa e demais colaboradores.

 

Procedimentos pré-estabelecidos

 

Tenha uma política para demissões, defina qual deve ser o procedimento ao demitir um funcionário e quais atitudes devem ser tomadas. Oriente seus líderes e gestores para que se comportem de maneira adequada a fim de evitar constrangimento e/ou qualquer tipo de desconforto para o funcionário.

A comunicação da demissão deve ser feita pelo líder responsável pelo profissional e o mesmo deve informá-lo os motivos da demissão. É importante que o RH passe todas as orientações necessárias para que ao chamar o colaborador, o líder esteja preparado e com todas as informações em mãos.

Lembre-se que demissões mal conduzidas podem se transformar em processos trabalhistas.

 

Informações Claras

 

Ao finalizar todos os procedimentos formais, cabe ao RH informar os próximos passos ao ex-funcionário. Deixar claro quais são os prazos e locais para realizar exame demissional, todos os documentos que precisam ser entregues e até mesmo o que precisa fazer para dar entrada no seguro desemprego, quando tiver direito. São alguns cuidados que não devem ser esquecidos.

 

Entrevista Demissional bem conduzida

 

entrevista demissional tem que ser voluntária e deve ser aplicada tanto em quem pede demissão, quanto em quem é demitido. Ambos os profissionais podem ter informações ricas sobre a empresa.

É importante que o RH seja imparcial e deixe o profissional a vontade para fazer todas as suas pontuações. Além de ser algo relevante para a organização, que pode contribuir para futuras melhorias, também é um momento que a pessoa pode se expressar livremente e deixar sua opinião sobre o local e pessoas com quem trabalhou.

Para a área de compliance a entrevista demissional pode ser vista também como mais um canal de denúncias para a empresa.

Não se deve aplicar a entrevista imediatamente, uma vez que o processo de demissão é desgastante emocionalmente. É importante que a empresa dê um tempo para a “maturação” da nova situação. A aplicação de uma entrevista no momento da demissão tende a ser infrutífera, tanto pela não participação como pelo exagero da situação relatada.

Algumas empresas deixam de aplicar essa valiosa ferramenta durante o processo de desligamento, muitas vezes por dificuldade de operacionalização. Uma solução para tornar a entrevista demissional mais ágil e efetiva é aplicá-la através de um sistema online, onde o profissional pode responder as questões com calma, em um ambiente tranquilo e sem se sentir pressionado. 

Faça um teste gratuito da entrevista demissional online oferecida pela S2 Consultoria e veja na prática como ela pode ser eficaz!

S2 Consultoria

A S2 desenvolve a Integridade Resiliente dos profissionais e organizações por meio de métodos empáticos e pragmáticos.

Todos os direitos reservados © S2 Consultoria

Share This