O desafio de fazer as perguntas certas

Uma das principais habilidades e competências de um Coach é saber perguntar. O mesmo vale para agentes de compliance, que por vezes são os próprios profissionais de RH, responsáveis por entrevistas admissionais e demissionais.

Fazer as perguntas certas pode mudar o rumo de um processo seletivo ou ainda descobrir o que está acontecendo nos bastidores da sua empresa. Mas, antes de justificar porque perguntar não é uma tarefa fácil, gostaria de entender se você sabe o que é um Coach?

Coach é um profissional com habilidades e competências específicas, que explora e eleva a consciência do Coachee (cliente), por meio de ferramentas para promover o autoconhecimento, desenvolvimento, inspiração e busca por novos conhecimentos, formas de pensar e agir.

O Coach também provoca a busca por novos entendimentos e alternativas para ampliar as potencialidades e conhecimento dos  limites do coachee, em busca de estimular a realização de seus objetivos e sonhos, construindo uma visão de futuro alinhada com o que acredita e valoriza na vida.

Para ser Coach, existem algumas premissas básicas. São elas:

1. Conhecer a natureza humana: o Coach precisa ter habilidade com pessoas e conhecer muito bem o ser humano, para traduzir, desconstruir e construir sentimentos e pensamentos junto com o coachee. Além de elevar a consciência do mesmo, resultando em entendimento, encorajamento, esclarecimento, reflexão, compreensão de estados emocionais e limitações pessoais, para poder agir de maneira diferente e contribuir com o que o cliente procura no processo de desenvolvimento;

2. Ter escuta ativa: o Coach precisa desenvolver a empatia (se colocar no lugar do outro), ser receptivo aos pensamentos, sentimentos e afeições do cliente. Aqui envolvem aspectos da comunicação não-verbal, tais como postura, gestos, tonalidade de voz e etc;

3. Evitar julgamento: é preciso compreender que as pessoas possuem valores, crenças, cultura, educação e histórias de vidas diferentes. Esta competência faz parte do princípio e da ética profissional de um coach;

4. Manter a confidencialidade do processo: as informações obtidas dentro de uma sessão de Coaching são de carácter pessoal e jamais deverão ser informadas e ou repassadas adiante. Esse ponto é crucial para adquirir o respeito e a confiança do cliente;

5. Ter “Zero Ego”: o sucesso e a evolução de um Coachee são absolutamente mérito do próprio cliente. Os  Coaches são apenas instrumentos nesse processo e é preciso muita humildade para lidar com a vida e os sonhos de outras pessoas. Requer responsabilidade, comprometimento, estudos, respeito, experiências, amor genuíno e uma vontade imensa de contribuir com o desenvolvimento, crescimento e evolução do outro;

6. Ser um Inspirador: o Coach convida as pessoas para um mundo de possibilidades. É quase como uma filosofia de vida. Não é ser um profissional “salvador” ou “curador”, é saber de fato qual é a sua real postura quando se coloca à disposição para ajudar o outro. É entregar ao cliente o que ele realmente necessita.

Quando você é Coach, um dos principais papéis desempenhados é fazer perguntas. Perguntar parece uma tarefa simples, correto? Porém, isso não é verdade. As perguntas servem como guia que direcionam o diálogo dentro do processo. Portanto, antes de sair disparando um número excessivo de perguntas sem fundamento é preciso refletir sobre a intenção da pergunta e se as informações são relevantes para o processo.

Ao estabelecer o planejamento das suas perguntas, separe-as em genéricas e específicas. Conheça alguns exemplos abaixo:

Perguntas Genéricas:

  • COMO? São perguntas que extraem algo do processo e explicam determinados contextos e/ou comportamentos.

Exemplos: Como você reage em relação a isto?

Como você acredita que pode mudar esta situação?

 

  • O QUÊ? Especifica e direciona uma resposta.

Exemplo: O que isto significa para você?

 

  • QUAL? Identifica opções, formas e alternativas.

Exemplo: Qual a grande lição que você pode extrair deste acontecimento?

  • POR QUE? Existem 2 formas de extrair respostas neste caso:

Exemplo: Por que realizar isso é tão importante para você?

*Respostas que trazem: valores e crenças.

Exemplo 2: Por que você teve esse comportamento?

*Respostas que trazem: justificativas.

*Preste atenção quando fizer esses tipos de pergunta e, na dúvida, substitua por “PARA QUE?”

Perguntas Específicas:

  • IDENTIFICAR NECESSIDADES

Exemplos: Qual é o seu maior desafio?

Você acha mais importante desenvolver ações, pensamentos ou sentimentos?

Como sabe que daqui há 5 anos você será bem-sucedido?

Quando você quer atingir isto?

  • CHECAR A CONGRUÊNCIA

Exemplos: Quais são as consequências ao realizar este objetivo?

Suas ações estarão influenciando positivamente o meio que você vive?

Isto está alinhado com seus valores?

 

  • LEVANTAR RECURSOS

Exemplos: Quais as habilidades que você precisa desenvolver para concretizar esse objetivo?

Quais serão seus novos comportamentos?

Quais as habilidades que você precisa desenvolver para concretizar esse objetivo?

  • ESTIMULAR A AÇÃO

Exemplos: Qual será a evidência que você está no caminho certo?

De que forma você irá perceber que está em congruência com o seu objetivo semanalmente?

  • AVALIAR O PROGRESSO

Exemplos: Qual foi sua evolução esta semana?

Qual é a maior diferença percebida que evidencia sua mudança?

  • GERAR ESCLARECIMENTO, EMPATIA

Exemplos: Quando você diz… o que você quer dizer?

O que… significa para você?

  • ELABORAR PENSAMENTO

Exemplos: Você poderia falar um pouco mais sobre isto?

Há algo além do que você já me disse?

  • DESAFIADORAS

Exemplos: Qual a evidência de que isto é verdade?

Isto é uma interpretação ou um fato?

  • DESENVOLVIMENTO

Exemplo: Você gostaria de desenvolver melhor isso?

Você não imaginava que existiam tantas classificações para perguntas, não é mesmo? Ao questionar, o Coach deve escolher as perguntas que mais se encaixam em seu perfil ou abordagem, lembrando que nada é premeditado e, muitas vezes, o cliente surpreende em suas respostas. O mais importante é estar presente, receptivo, com a escuta ativa e pronto a desafiar o Coachee, em relação aos seus próprios pensamentos e sentimentos.

A S2 Consultoria oferece Treinamentos que podem auxiliar você a fazer perguntas mais assertivas, seja em casos de investigação de fraude, assédio e corrupção, seja em entrevistas admissionais ou demissionais. Acesse aqui ou entre em contato para esclarecer suas dúvidas.

 

Juliana-Monteiro-blogueira-S2Juliana Monteiro é Master Coach, Trainer licenciada e certificada pelo Center for Advanced Coaching (CAC- Califórnia), Executive Coaching certificada pela Sociedade Brasileira de Coaching (SBC), Master em Programação Neurolinguística, formada pelo Instituto de Performance Humana Continuum e certificada pela American Board of NLP. Terapeuta Sistêmica Familiar pelo Instituto Desenvolvimento Sistêmico para a Vida (IDESV), formação em Comunicação Social pelas Faculdades Integradas Alcântara Machado (FIAM-SP), Analista da Teoria de Personalidade FACET5 e Método Keirsey. Membro da Sociedade Brasileira de Coaching (SBC), Consultora e Coach Parceira – DMRH (Cia de Talentos) e Sócia-proprietária da JM Desenvolvimento Humano.

Email:contato@julianamonteiro.com.br/ Site: www.julianamonteiro.com.br / Fanpage: JM Desenvolvimento Humano / Linkedin: Juliana Monteiro de Carvalho

S2 Consultoria

A S2 desenvolve a Integridade Resiliente dos profissionais e organizações por meio de métodos empáticos e pragmáticos.

Todos os direitos reservados © S2 Consultoria

Share This