Corrupção e fraude: princípios éticos e pressão situacional nas organizações

Para lidar com as dificuldades teóricas e de mensuração, propõe-se estudar o fenômeno da fraude na dimensão da percepção moral do indivíduo. O objetivo deste trabalho é aprofundar o conhecimento de fatores que influenciam a decisão do indivíduo no cometimento de fraude em organizações privadas. O referencial teórico concentrou-se na revisão conceitual sobre fraude, tendo como base teórica o Triângulo da Fraude (CRESSEY, 1953). Por se tratar de uma pesquisa de tipo exploratória, realizaram-se diversos testes estatísticos baseados em nove indicadores de percepção moral do índice de Análise de Aderência à Ética (AAE). Para download CLIQUE AQUI.

(autores: SANTOS, R.A., HOYOS, A.J.. AMORIM, M.S.) – Finalista no 10º Prêmio Ethos-Valor (Menção Honrosa), 2010; publicação na Revista de Inovação e Sustentabilidade (RISUS – Qualis B3), 2010

S2 Consultoria

A S2 desenvolve a Integridade Resiliente dos profissionais e organizações por meio de métodos empáticos e pragmáticos.

Todos os direitos reservados © S2 Consultoria

Share This