O cenário atual da política influencia na minha empresa?

É só ligar a tv e ver os inúmeros noticiários sobre o cenário atual da política no Brasil. Alguns se questionam: por que estamos vivendo isso? Corrupção, roubos, delações premiadas, prisões, empresas renomadas sendo processadas, muitas pessoas famosas envolvidas e etc.

Estamos vivendo um grande momento de mudança na nossa história, mas será que sabemos lidar bem com tudo isso? Acumulam-se críticas, sentimentos de raiva, indignação, intolerância, reivindicação de direitos e deveres, sentimento de injustiça e muita falta de respeito.

Qual é o impacto no nosso dia-a-dia? O que significa essa mudança? Será que podemos vê-la com bons olhos? É o fim da corrupção e notícias ruins? Ou será um recomeço, oportunidade única para os brasileiros?

O convite é para exercitar um olhar diferente mediante ao cenário, que talvez ajude a ampliar a percepção e a consciência diante da nossa história. Uma compreensão em relação a tantos sentimentos e talvez, julgar menos, compreender mais, “ver” a realidade de verdade e considerar outras variáveis tão importantes dentro de um contexto ainda maior.

O que realmente acontece com o Brasil?

Vamos voltar um pouco no tempo: qual é a origem dos povos da maioria da população brasileira?

Temos os índios, negros e portugueses. Há um sentimento que acumulamos ao longo da história, em relação a eles. De forma inconsciente e até mesmo consciente, há o racismo em relação aos negros e aos índios que foram expulsos de suas terras, cedendo espaço ao povo português. Estes, também são alvo de piadas e muitas críticas. Independente das circunstâncias em que o Brasil foi descoberto, habitado e/ou invadido, há inúmeras histórias que explicam um pouco o “teor da nossa cultura, hoje tão enraizada”.

Na época, uma vez que o único valor atribuído às novas terras e seus habitantes paira em torno da sensualidade, nudez indígena, atratividade carnal, riquezas da natureza, exploração das terras férteis, poder aquisitivo, conflitos de posse e de propriedade, exploração e o dinheiro fácil.

Falta um espaço dentro de cada um de nós que reconheça essas “origens” e em forma de agradecimento ,aceite e respeite as circunstâncias da nossa história e dê lugar para este tipo de sentimento em nossa vida.

Alguma semelhança com o que vivemos hoje, salvo algumas exceções?

Estamos vivendo uma grande crise no Brasil. Vemos a justiça agindo contra àqueles que estão infringindo as leis, por isso a corrupção está vindo à tona! E essa crise é perfeita para que possamos “mudar”, radicalmente. A crise não é ruim, ela é necessária para que possamos transformar a educação deste país.

Compreender isso é fundamental para que possamos dar um novo sentido a nossa história, e propiciar ao Brasil, um futuro coerente com a grandeza desta nação e deste povo que tanto dá ao mundo e vos acolhe.

Muitas pessoas acreditam que a crise é ruim, mas não é! Ela está a serviço de um movimento chamado de “reequilíbrio do sistema” e da possibilidade de transformar uma situação, muitas vezes necessária para o crescimento da educação e da evolução das pessoas, de um país, e até de uma empresa.

 

E na empresa, como este tipo de crise/processo de mudança é percebido?

 

É necessário inovar e renovar, seja na liderança, gestão, transição da empresa, fusão, mudança de patamar, etc. Toda a mudança é necessária e requer um planejamento para a reeducação das pessoas para essa nova consciência. O RH e a liderança são fundamentais para este processo ser efetivo, eficaz e eficiente nas organizações.

Um exemplo de setor que está se tornando cada vez mais indispensável às organizações é o de Compliance. Seu o desafio é ganhar o engajamento de todos os stakeholders (públicos de interesse) da empresa, educando os membros a entenderem o valor e necessidade de programas de controle. Agentes de compliance buscam um clima organizacional pautado em atitudes éticas e íntegras, por meio de técnicas e metodologias bem orientadas, como o Pentágono da Fraude.

Quer saber como implantar uma cultura de compliance na sua organização? Clique aqui e tenha acesso ao nosso passo a passo!

Diante de inúmeras situações embaraçosas e até mesmo fraudulentas, é possível estabelecer balizadores, métricas e controles para evitar que casos como esses se tornem cotidianos e frequentes. Muitas vezes, assédio moral e corporativismo podem acontecer devido à falta de conhecimento dos colaboradores, bem como práticas ilegais podem estar enraizadas a sua empresa e você nem sabe o que acontece nos bastidores de cada setor e acordo com fornecedores/terceiros.

É possível educar e transmitir conhecimento através desses programas e cabe a cada um de nós sermos o propulsor dentro da própria empresa e até na nossa vida para contribuir positivamente com a história que queremos construir.

Juliana-Monteiro-blogueira-S2Juliana Monteiro é Master Coach, Trainer licenciada e certificada pelo Center for Advanced Coaching (CAC- Califórnia), Executive Coaching certificada pela Sociedade Brasileira de Coaching (SBC), Master em Programação Neurolinguística, formada pelo Instituto de Performance Humana Continuum e certificada pela American Board of NLP. Terapeuta Sistêmica Familiar pelo Instituto Desenvolvimento Sistêmico para a Vida (IDESV), formação em Comunicação Social pelas Faculdades Integradas Alcântara Machado (FIAM-SP), Analista da Teoria de Personalidade FACET5 e Método Keirsey. Membro da Sociedade Brasileira de Coaching (SBC), Consultora e Coach Parceira – DMRH (Cia de Talentos) e Sócia-proprietária da JM Desenvolvimento Humano.

Email:contato@julianamonteiro.com.br/ Site: www.julianamonteiro.com.br / Fanpage: JM Desenvolvimento Humano / Linkedin: Juliana Monteiro de Carvalho

S2 Consultoria

A S2 desenvolve a Integridade Resiliente dos profissionais e organizações por meio de métodos empáticos e pragmáticos.

Todos os direitos reservados © S2 Consultoria

Share This